Grupos de Jovens
pastoral juvenil | Domingo, 18 Maio , 2008, 00:01

 

1. ORAÇÃO INICIAL

 

Senhor,

Quando eu tiver fome,

dá-me alguém a quem alimentar.

 

Quando eu tiver sede,

dá-me alguém a quam saciar.

 

Quando eu tiver frio,

dá-me alguém a quem vestir.

 

Quando eu estiver triste,

dá-me alguém a quem cosolar.

 

Quando o meu fardo for muito pesado,

carrega-me com o dos outros.

 

Quando tiver necessidade de ternura,

que se faça apelo á minha.

 

Glória ao Pai, ao Filho

e ao Espirito Santo.

Amen.

 

2. AMBIENTAÇÃO

 

 

3. REFLEXÃO

 

 

UMA PEDRA NA ÁGUA

 

Um dia, estava eu sentado, muito perto dos Himalaias,

à beira de um rio.

Tirei da água uma pedra lindissima,

muito dura e redonda pela água que a polira.

Parti-a. Por dentro estava completamente seca...

Há muito tempo esta pedra estaria na água,

mas a água não tinha entrado nela.

 

É isto que acontece com os homens do Ocidente.

Há quanto tempo, à sua volta, passam os valores do cristianismo.

Mas o cristianismo não entrou neles, não vive dentro deles.

A falta não está no cristianismo, está nos corações cristãos

 

Sadhu Sundar Singh

 

 

 

4. PARTILHA

 

 

5. COMPROMISSO MENSAL

 

 

6. AGENDA

 

 

7. ORAÇÃO FINAL

 

Que a Tua vontade seja o  meu alimento,

a Tua graça seja a minha força

e o Teu amor seja o meu repouso.

que toda a minha vida seja uma oferenda

perpetuamente voltada para Ti, Pai,

até ao dia em que a quiseres receber.

Amen.

 


Fajâ de Alis Ubbo a 17 de Junho de 2008 às 15:46
A Fajâ de Alis Ubbo reuniu-se no passado dia 31 de Maio, sábado.

Não achámos que o texto desta 4ª Reunião "Uma Pedra na Água" fosse tão apelativo e interessante quanto o texto "O Peixe e o Mar (Nós e Deus)" da 2ª Reunião.

Relativamente a este texto chegámos às seguintes conclusões:

1. Embora concordemos com o texto, na medida em que muitos problemas podem estar nos "Corações Cristãos ", achamos que estes não estão só nos Corações dos leigos, pois também muitos dos Corações das elites da Igreja se encontram "fechados";

2. Achamos, também, que, actualmente, a Igreja é uma instituição obsoleta, que não se moderniza, muitas vezes desinteressada e que não procura aproximar-se da realidade actual. Defendemos que a Igreja deve manter os seus princípios base, embora seja fundamental que procure outras formas de orientar a sua acção e o seu discurso;

3. Achamos que a Igreja deve seguir o bom exemplo deixado pelo Papa João Paulo II que tinha um espírito aberto e que procurou apróximar a Igreja dos Jovens e, simultâneamente, procurou aproximar as várias religiões;

4. Por último, defendemos que todos nós (leigos e sacerdotes) não podemos desanimar, pois só podemos melhorar este panorama desanimador através de persistência, trabalho e bons exemplos. À semelhança de Jesus, é necessário lançar boas sementes para que possamos ter boas colheitas;

Cumprimentos, Colegas das Fajãs!

Até Breve!!

pesquisar neste blog
 
links
MENSAGENS
QUEM NOS VISITA?